Borbulhando: Recomeços.

tumblr_lhm9miXqow1qh0yv8o1_500_large

Todos os anos, ao se aproximar essa época de Natal e festas, a minha vida acaba ficando muito mais corrida, porém também fico muito mais pensativa. Talvez seja simplesmente por causa do sentimento nostálgico de mais um ano se encerrando, ou até mesmo dos pensamentos de “como passou rápido esse ano!”. Talvez possa ser apenas medo dos recomeços. Medo do que nos espera pela frente.

Bom, eu não esperei muito de 2013. Talvez seja pelo fato de eu ter esperado tanto de 2012 e então ter sido um dos quais eu desejo nem me recordar. Desde então tenho escolhido não criar grandes expectativas sobre o “ano novo” (aliás, se você quer um bom conselho, não crie expectativas para nada). Mas se aprendi algo em dois mil e treze foi que as pessoas nos decepcionam, até mesmo aquelas que você admira. Ou melhor, especialmente aquelas que você admira. Também descobri como é a sensação de sentir-se sozinha, mesmo no meio de uma multidão. É meu amigo, isso não é um mero clichê. E dói.

Amadureci em dois mil e treze. Na marra. E aprendi muitas coisas também. Entre essas muitas coisas, aprendi que não adianta nada ficar estressada e irritada com algo que já aconteceu, já foi, vai passar. É besteira das grandes. E é exatamente esse o pensamento o qual desejo iniciar o meu dois mil e quatorze. Não quero criar planos, muito menos expectativas, muito menos ainda esperar algo das pessoas. Mas quero viver com mais leveza. Desacelerar. Continuar fazendo o meu melhor, pois, perfeccionista que sou, sei que o faço. Mas desta vez, sem exigir tanto de mim mesma. Sem auto-cobranças, sabe? Elas nos matam por dentro. Eu sei que fiz, faço e farei sempre o melhor que puder, e se as pessoas ainda assim não estão satisfeitas, nada posso fazer a respeito disso.

No meu “novo ano”, quero valorizar mais as pessoas que estão ao meu lado e me querem bem. Da mesma forma que quero me afastar daquelas pessoas de energia negativa que destroem a nossa auto-estima, a nossa segurança e consequentemente nossa vida. E não é clichê. É verdade, é desabafo. Afinal, depois de um ano exaustivo mentalmente e socialmente, a gente só quer…

Mais leveza. Mais amor. Por favor.

Um beijo,
_ Ass

 

Advertisements

One Comment Add yours

  1. Denize Lisboa says:

    Oi Luiza adorei sua reflexão e acho que você está no caminho certo.
    Feliz Ano Novo.
    Bjs 🙂

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s